A fraude desarmamentista e as Forças Armadas Paralela da Guerrilha

A fraude desarmamentista e as Forças Armadas Paralela da Guerrilha

arma2Olá, amigos!

Vou falar sobre desarmamento e trago, também, algumas bombas.

Lembro que este Estatuto do desarmamento entrou em vigor em 2003 e foi rejeitado em 2005 nas urnas, por 64% da população. Numa atitude antidemocrática e ditatorial, este estatuto vigora até hoje. Uma ação demagógica e oportunista que tenta impor uma ideia falsa de que desarmando a população diminuiria a violência.

Em primeiro lugar, o próprio ministério da justiça confirmou, através de estatísticas, e anunciou que o problema não são as armas legais, mas sim, as ilegais. Mostrou que é mais fácil ser baleado no Brasil do que na guerra civil da Líbia. Repito: é mais fácil ser baleado no Brasil do que na guerra civil da Líbia. Um dado assustador, não?

Ainda assim o governo deu andamento na enganação, gastando dinheiro do povo em campanhas milionárias para desarmá-lo, mesmo ciente de que os cidadãos desarmados garantem mais segurança aos bandidos – os portadores das armas ilegais. Conclusão – os índices de violência aumentaram. E muito!

Na década de 90, só a cidade de São Paulo, que hoje beira a 12 milhões de habitantes, conseguia a media de 90 mil portes de arma por ano. Em 2010 apenas 47 paulistas conseguiram esta autorização.

Foi esta a primeira conquista do governo. Uso o termo conquista porque isso faz parte do primeiro passo da cartilha comunista, que é, exatamente, desarmar a população.

O importante é impossibilitar a criação de forças que se voltem contra o governo nas próximas absurdas ações que serão implantadas. Apenas lembrando que, se o povo venezuelano não tivesse sido desarmado pelo regime, especula-se que Maduro não assumiria daquela forma forjada.

Consegue entender agora?

As estatísticas mundiais dão conta que os países onde a compra de armas legais é livre, os índices de violência são extremamente menores. Um exemplo vivo é o Estado do Alabama, nos EUA, onde toda casa possui, pelo menos, uma arma e o índice de violência é quase zero! Ou seja, quanto mais armas, menos elas são usadas!

Miguel Liborio, especialista em segurança pública afirma: “O grande problema não são as armas legais, mas, as ilegais!”

E com tudo isso, o problema grave e real – as armas ilegais – sequer foi debatido.

Sabemos que o direito de defesa é assegurado pela Constituição Federal. A mesma que rasgaram há muito tempo.

São mais de 34.000 assassinatos por ano. Mais de 16 milhões de armas circulam pelo País e quase metade são ilegais. Estas ilegais são responsáveis pela quase totalidade das mortes registradas.

Bene Barbosa, da ONG Viva Brasil, esclarece que de cada 100 assassinatos, apenas sete são esclarecidos. Os outros 93% não se sabe, sequer, quem foi o autor do crime. Outro dado assustador, que mostra a inércia e incompetência do poder.

E a impunidade aumenta a cada dia, com incentivo e patrocínio do Estado e, sabe por quê?

Porque uma sociedade acuada e intranquila, é muito mais fácil de ser dominada. Não se manipula uma mente sóbria, segura. Porque uma cabeça assim consegue pensar e analisar. Esta estratégia é mais um capítulo importante da cartilha de implantação comunista, seguida ao pé da letra pelo governo atual.

Agora vou informar alguns dados e depois vem a bomba.

As exportações brasileiras de armas, entre 1971 e 2011, atingiram a cifra de R$ 9,8 milhões e 80% das armas consideradas leves foram enviadas para os EUA. Estes são números oficiais. Não posso afirmar que ocorreram vendas sem registro. Aquele famoso caixa dois, entende?

Na exportação é obrigatória a emissão do Certificado de Destinação.

A ONU estima o mercado mundial de armas de fogo em 80 bilhões de dólares ao ano.

Agora, pasmem! Incluindo-se o mercado ilegal, entenda-se – crime organizado – estes 80 bilhões passam para 290 bilhões! Repito: Incluindo o crime organizado, os 80 bilhões passam para 290 bilhões de dólares.

Voltando ao Brasil, onde o crime prima pela organização, uma curiosidade é que muitas armas exportadas para os EUA justificam, por se tratar de revolveres e rifles, incluindo armas de caça. Ocorre que nestas exportações existem muitos fuzis e, os EUA não precisam de fuzis made in Brasil!

Dizem, os especialistas, que provavelmente estes fuzis estão indo parar em lugares estranhos.

Agora vem o mais grave! Há a obrigatoriedade da emissão do já citado Certificado de destinação, porém, ninguém vai conferir se estas armas (os fuzis) chegaram, realmente, nos EUA. Não só os fuzis, mas, principalmente, os fuzis! E sabemos que não chegaram. Ou seja, não se mexe nisso! E o porquê é claro!

O crime organizado, sobretudo na América Latina, está muito atuante na política. Muito mais ainda pelo processo de comunização que passamos. E todos sabem que o comunismo depende das Forças Armadas Paralelas, se podemos chamar assim. As conhecidas FARCs. Aquelas que trabalham para o tráfico e dão apoio e garantias aos poderosos ditadores. Estes, muitas vezes, simulam um combate às FARCs, mas são mais aliados do que a situação e a oposição no Brasil. Desculpem a comparação…

No comunismo, é regra geral, debilitar-se as Forças Armadas e criar uma força paralela, muito bem armada e treinada, com táticas de guerrilha etc. Para manter-se o regime totalitário.

Só um parêntesis… Olha que coincidência! No Brasil já temos uma “Guarda Nacional”, criada por Lula, que acaba de ganhar prerrogativas inconstitucionais neste 2013, assinadas pela presidente Dilma. Vejam o absurdo – em algumas situações nossas Forças Armadas ficam subordinadas a esta Guarda Nacional. Ou seja, já temos uma outra força que, através de uma lei fora da lei, supera os poderes das nossas humilhadas Forças Armadas. Mas isso é assunto para outra pauta minha.

Voltando ao assunto do desarmamento. Ligando-se os fatos, notamos o crescimento vertiginoso da violência e do crime organizado no Brasil e toda América Latina, com total impunidade. A ponto de começar a desarmar a polícia, impedi-la de ser rigorosa com bandidos periculosos (sob pena do policial ser preso, como já acontece), dar privilégios a detentos e tudo o que o crime organizado exige para manter o apoio ao que chamamos de partidos políticos.

Enquanto isso, se não piorar, cerca de 250 policiais deverão ser mortos neste 2013.

Este processo está escancarado, com o comando vermelho exibindo até seu hino no Youtube e se autoproclamando partido. Enquanto vídeos que denunciam deslizes dos políticos estão sendo censurados e tirados do ar por ordem judicial, criando jurisprudência, ou seja, a censura praticamente tornando-se lei.

Vemos, claramente, que há muita sujeira embaixo do tapete e ninguém pode mexer nisso. Não interessa ao governo. Analisando a cartilha comunista e gramscista, vemos que todos os passos para a implantação completa do comunismo estão sendo obedecidos. Na risca!

E então, poderosos de Brasília! Se eu tenho estas informações, vocês as têm com os mínimos detalhes. E eu pergunto:

Para onde estão indo aqueles fuzis e armas pesadas que citei aqui?

Os especialistas dizem que uma parte está indo para o crime organizado que impera no México e, não para os EUA, como mostra o Certificado de Destinação.

E o resto?

Eles especulam que sequer saem do País, fomentando o crime organizado que manda em vocês políticos e nos aterroriza. E quando as armas saem, voltam através do contrabando.

Saibam, meus amigos, que existe a PLC 3722 de 2012 que regulamenta o comércio de armas e precisa do nosso apoio! É de autoria do Deputado Rogério Peninha Mendonça do PMDB e, se aprovada, derruba este estatuto do desarmamento – a arma ideológica comunista do PT.

Presidente Dilma! Quais são as ações contra as armas ilegais?

Nenhuma?

Por quê?

Por que se mantém este estatuto absurdo?

Se nós vencemos com maioria de 63% na votação contra o desarmamento!

Onde fica a vontade do povo? O povo não é mais soberano no Brasil?

Presidente Dilma, não aceitamos uma questão técnica e tão séria, ser tratada de forma ideológica!

Até onde interessa nos manter acuados, desarmados, com medo de andar nas ruas e vendo a insegurança, o crime, os estupros e tantas outras violências crescerem?

Presidente, vemos a educação à mingua, a Bíblia sendo rasgada e o Estado laico ficando louco.

Tenho muita coisa podre para expor ainda. Espero que me permitam continuar.

E minhas perguntas não encontram eco!

E nem vou ficar parado, esperando respostas.

Vou é exercer a minha cidadania!

Até a próxima.

selo-celso-brasil

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s