Totalitarismo de Opinião

 

Esquerda ContradiçõesAdotar uma tradição é essencial. De forma mais realista, se a tradição dependesse só da transmissão ritual, há muito ela já estaria perdida na disputa de direito e regularidade iniciática. A iniciação, portanto, propõe uma transformação, uma autêntica revolução interior que faça possível o nascimento das potencialidades adormecidas do homem Integral.

Hoje, caso desejamos salvar a tradição, nos resta resgatar os valores perenes: a consciência de que existem padrões duradouros, ou seja, a perenidade das tradições que se manifestaram ao longo do tempo e em distintos lugares – as virtudes da tradição guerreira se opõe violentamente contra todas as formas de degradação social, todas elas baseadas no esvaziamento relativista de todos os valores.

O homem foi reduzido perante o Estado a indivíduo isolado, desenraizado das sociedades naturais: torna-se interessante analisar o fenômeno das massas embasado nos estudos do escritor espanhol José Ortega y Gasset (1883 – 1955) Para Ortega, a homogeneidade das massas é o sintoma do fracasso do eu diante dos grupos e multidões homogêneas. Ademais, a liberdade individual consiste em escolher entre as possibilidades oferecidas pelas circunstâncias. O conceito de homem-massa é um dos aspectos mais controversos da obra A rebelião das massas.

A maior parte da população não dispõe de critérios para julgar a realidade concreta – tudo isso decorre de uma diluição das circunstâncias locais numa circunstância única e global.
O indivíduo massificado, ao satisfazer-se com o consumo voluntário dos produtos que lhes são oferecidos, e não almejando nada para além disso, não pode jamais ser considerado livre, pois a liberdade não se define pela escolha entre as alternativas dadas, mas pela sua negação em nome de outras possíveis. É justamente por isso que cunhamos o termo totalitarismo de opinião: toda manifestação contrária a agenda das esquerdas é punido como delito de opinião – o socialismo se transforma numa faceta existencial do marxismo cultural, então ele não é mais uma ideologia política, mas um arranjo ideológico – uma ordem objetiva das coisas – capaz de destruir qualquer agremiação política que tenta desafiar sua supremacia.

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s